Reader Comments

dislexia

by armando costa (2018-02-26)

 |  Post Reply

O que é dislexia?

 

O termo Dislexia é usada para designar uma síndrome ou um conjunto de causas determinado, que se manifesta como uma dificuldade para a distinção e memorização de letras ou grupos de letras, falta de ordem e ritmo na colocação, má estruturação de frases, etc.; que se faz presente tanto na leitura como na escrita.

 

O que é que origina a dislexia?

 

A dislexia é o efeito de múltiplas causas, que podem agrupar-se entre dois polos.

 De um lado, os fatores neurofisiológicos, por uma maturação mais lenta do sistema nervoso e de outro os conflitos psíquicos, provocados pelas pressões e tensões do ambiente em que se desenvolve a criança.

DISLEXIA TEM CURA veja mais e tire suas duvidas

Esses fatores levam à formação de grupos de problemas fundamentais, que se encontram na maior parte dos transtornos do disléxicos, cuja gravidade e interdependência é diferente em cada indivíduo.

 

Portanto, a dislexia seria a manifestação de uma série de doenças que podem por vezes ser apresentado de um modo global, embora seja mais frequente que apareçam alguns deles de forma isolada. Estes distúrbios são:

 

Lateralizarão: A lateralidade é o processo mediante o qual a criança vai desenvolvendo a preferência ou dominância de um lado do seu corpo sobre o outro.

Referimo-Nos às mãos e os pés. Se o predomínio é do lado direito, é um sujeito destro; se é do lado esquerdo, é chamada de canhoto; e se não se conseguiu um domínio lateral em alguns dos lados, chama-se ambidestro.

 

Em geral, a lateralidade não está estabelecida antes dos 5 ou 6 anos, embora algumas crianças já manifestam um predomínio lateral desde muito tenra idade.

 

As crianças que apresentam alguma alteração na evolução de sua lateralidade, costumam levar associados a distúrbios de organização na visão do espaço e da linguagem, que vêm a constituir o eixo da problemática do disléxicos.

 

O maior número de casos disléxicos se dá em crianças que não têm uma predominância lateral definido A lateralidade influencia a motricidade, de tal modo que uma criança com uma lateralidade mal definida costuma ser desajeitado na hora de fazer trabalhos manuais e seus traços gráficos costumam ser descoordenada.

 

Alterações da psicomotricidade: É muito frequente que as crianças disléxicos, com ou sem problemas de lateralidade, apresentem alguma alteração na sua psicomotricidade (relação entre as funções motoras e psicológicas).

 Trata-Se de imaturidade psico-motriz, ou seja, a estupidez geral de movimentos. Na criança disléxicos estas anomalias não se dão isoladas, mas que acompanham o resto dos transtornos específicos como:

 

Falta de ritmo: Que se põe de manifesto tanto na realização de movimentos como a linguagem, com pausas mal colocadas, que se tornarão patentes na leitura e na escrita.

 

Falta de equilíbrio: costumam apresentar dificuldades para manter o equilíbrio estático e dinâmico. Por exemplo, lhes custa ficar sobre um pé, saltar, andar de bicicleta, caminhar sobre uma linha, etc.

 

Conhecimento deficiente do esquema corporal. Muito unidos, a determinação da lateralidade e a psicomotricidade é o conhecimento do esquema corporal e, sobretudo, a distinção de direita-esquerda, referida ao próprio corpo.

Assim a criança destro (normalmente, escreve, come, etc., com a mão direita) e o canhoto (escreve, come...com a esquerda), têm a sua mão direita e à esquerda, respectivamente, como pontos de referência fundamentais sobre os quais basear a sua orientação espacial.

A criança mal lateralizado, ao possuir uma imagem corporal deficiente, desprovido dos pontos de referência necessários para a sua correta orientação.

O corpo coloca o sujeito no espaço e é a partir do corpo, como estabelece todos os pontos de referência por meio dos quais se organiza toda a atividade.

 

Distúrbios sensível: Toda a percepção espacial está alicerçada sobre a estrutura fundamental do conhecimento do corpo. Situam-Se os objetos, tendo em conta que a posição do espaço é relativa, uma rua realmente não tem nem para a direita nem para a esquerda, dependendo esta da posição em que esteja situada a pessoa.

 

Também o conceito que se tenha de " cima-baixo, frente-traz, referindo-se a si mesmo, o projetado no seu conhecimento das relações espaciais em geral.

O que e dislexia descubra como os sintomas e a como tratar!!

Do mesmo modo, a leitura e a escrita, a criança tem que se basear em suas coordenadas cima-baixo, direita-esquerda, frente atrás; e colocá-las na folha de papel e no endereço e forma de cada signo representado.

 A criança que não distinga bem para cima-para baixo terá dificuldades para distinguir as letras.



Add comment