Reader Comments

Por Que Contratar Um Corretor De Imóveis

"Maria Fernanda" (2018-02-11)

 |  Post Reply

espaço urbano, como vimos, é socialmente produzido, este fato dá a ele perfil de mercadoria, e como conseqüência integra- ao mercado imobiliário. Neste contexto este produto, sendo fruto de uma força de trabalho, terá preço diferenciado; então seu consumo também será diferenciado segundo poder aquisitivo da população.

Então podemos afirmar com certeza que espaço urbano é fruto de ações de sujeitos sobre a terra urbana, que gera áreas seletivas segundo seu uso: comerciais, de serviços, de gestão, áreas industriais e áreas residenciais. Num segundo momento Corrêa (2005), afirma que espaço urbano é fragmentado e articulado. Fragmentado devido aos diversos usos, articulado porque as partes mantêm relações umas em menor, e outra com maior intensidade. Estas relações dar-se através do fluxo de circulação de pessoas e mercadorias, entre as partes por motivos diversos tais como: trabalho, lazer, estudo, serviços, comércio, lucro, mais-valia e produção etc.

A Emenda Constitucional n. 23, de 1983, alterou a redação do art. 18,inciso II, da Constituição Federal de 1967, excluindo limite individual. Segundo a nova redação do referido dispositivo constitucional, a União, os Estados e os Municípios passaram a ter competência para instituir "contribuição de melhoria, arrecadada dos proprietários de imóveis, beneficiados por obras públicas, que terá como limite total a despesa realizada".

No parágrafo 4º do artigo 182 da atual Constituição Federal, legislador constituinte criou instrumentos de política urbana, com escopo de coibir a especulação Imobiliária Curitiba, por meio da punição do proprietário de imóvel urbano incluído no plano diretor, que esteja subutilizado, ou não esteja utilizado ou edificado.

Notamos que estratégias da escassez da terra urbana, fomentada pelo proprietário fundiário e promotores imobiliários visa criar uma ideologia acerca da falta de terras urbanas para construção; com intuito de deslocar crescimento urbano para periferia, almejando a remanescia de vazios urbanos que no futuro serão áreas valorizadas e alvo de especulação fundiária e imobiliária. Este crescimento descontinua do espaço urbano de Araguaína mostra claramente deslocamento da população de baixa renda para as franjas da cidade.

"Para a caracterização do tributo, a base de cálculo deve corresponder à valorização do imóvel, em função da obra ? Lei municipal que estipulou a base de cálculo com base na testada dos imóveis ? Ilegalidade." ? AC 796.837-2.1º TACSP. 12ª C. Rel. Juiz Arthur César Beretta da Silveira. DJSP 12.04.2000.

Quando foi proposto realizar este trabalho, cujo tema é a Contribuição de melhoria e a imposição imobiliária, um assunto de extrema importância. motivo que impeliu foi exatamente foi seu funcionamento. Foram feitos estudos aprofundados com vários posicionamentos abordados no respectivo trabalho, todos baseados em nosso ordenamento jurídico.

A especulação imobiliária como entrave à função social da propriedade urbana. Através de estudo realizado por VILELA (2007), percebe-se a alteração climática da região com base em temperatura e umidade relativa. Usando um recorte urbano em franco processo de expansão, situado em uma área limítrofe aos municípios de Belo Horizonte e Nova Lima, MG, partiu-se da hipótese que, na medida em que a cidade se verticaliza e se adensa, sua geometria urbana é modificada, que traz alterações nas variáveis urbanas de Massa construída(MC) e Fator de Visão do Céu (FVC) e, conseqüentemente, alterações nas variáveis climáticas temperatura (T) e umidade relativa (UR).

Estado nos dias de hoje, atua da mesma forma segregativa, anteriormente citada, um grande exemplo deste fato é a capital do recém criado Estado do Tocantins, onde espaço urbano foi pensando racionalmente, desde sua fundação para atender Capitalismo, e isto pode ser observado no seu traçado. Araguaína não foi planejada desde a sua fundação, de forma se segregativa, segundo poder aquisitivo dos seus moradores; mais seu crescimento e implantação de equipamentos privilegiam as classes mais altas da sociedade, materializando dessa forma, este processo.

Estado, na sua escala municipal, tem como uma de suas metas, a implantação de infra-estrutura no urbano, só que esse processo de implantação, acontece de forma a privilegiar determinadas áreas por pressão das camadas de maior poder aquisitivo, e promotores imobiliárias, visando com essas melhorias, a valorização, e conseqüentemente aumento do preço dos imóveis destas áreas.

Boa tarde Claudio, Por lei a imobiliária deveria abir um conta poupança conjunta com inquilino e esse valor só pode ser usado em caso de término de contrato ou não pagamento do aluguel. E esse valor tem que ser devolvido com juros, pois ele rendeu esses 03 anos na poupança, isso é lei.

ENGELS (1982) apresenta a relação intrínseca entre a concepção de lar e de propriedade em sua obra A origem da família, da propriedade e do Estado". autor relega a religiosidade a um segundo plano, proporcionando uma abordagem predominantemente socioeconômica, mostrando como a evolução dessas estruturas parte do caráter público e coletivista ao privado e individualista.

Add comment